sexta-feira, 12 de junho de 2020

HERÓIS DO ESPORTE MUNDIAL #02 - Abebe Bikila

Foram necessários um milhão de soldados italianos para invadir a Etiópia, mas apenas um soldado etíope para conquistar Roma”.

Por Douglas Aleixo

Vamos revisitar as Olimpíadas de 1960 em Roma na Itália, quando nosso herói etíope incrivelmente foi medalhista de ouro ao correr os 42 km da prova masculina da maratona DESCALÇO, isso mesmo DESCALÇO!

Mas esse fato além de histórico se tornou épico, dadas às circunstancias sendo um misto de sorte, obstinação e uma pitada de azar!

Abebe Bikila se viu integrado de ultima hora a equipe de atletismo devido uma fratura de tornozelo de um compatriota em uma partida de futebol. 
PUBLICIDADE

Mas, contudo, a sua maré de sorte mudou drasticamente quando nos momentos que antecederam a prova ao testar um par de tênis da majestosa Adidas, se viu em uma situação embaraçosa com a incompatibilidade e desconforto.

A gigante de material esportivo que era patrocinadora daqueles jogos, não conseguiu satisfazer o jovem maratonista, então o mesmo resolveu correr como treinava, ou seja, descalço.

Bikila era filho de um pastor de cabras e uma dona de casa, devido sua vida muito humilde se tornou integrante do Exercito etíope, mas precisamente a guarda Real do imperador.

No esporte foi descoberto pelo técnico Onni Niskanen, um sueco nascido na Finlândia, contratado pelo governo estatal para descobrir e treinar atletas em potencial.

Nosso herói se viu começando a praticar o atletismo apenas aos 24 anos de idade, mas devido sua resistência e biótipo propício, onde pesava 57 kg e detinha uma altura de 1,77 cm, apresentava passadas largas e porte elegante, fórmula perfeita para o sucesso.

Sua segunda medalha de ouro veio quatro anos depois onde repetiu a conquista desta vez calçado, diga-se de passagem, por exigência do comitê organizador.

Bikila se sagrou Bicampeão olímpico, sendo o primeiro atleta a alcançar este feito, quebrando nas duas conquistas o Recorde olímpico! 

Retornando como herói para seu país natal foi presenteado pelo Imperador com um Fusca, mas por acaso do destino Bikila foi acometido por um acidente com seu Fusca vindo a ficar paraplégico, mesmo sendo operado em um grande centro médico na Inglaterra.

Bikila morreu aos 41 anos, em 25 de outubro de 1973, de hemorragia cerebral, decorrente de seu acidente quatro anos antes e sua despedida foi acompanhada e sentida por uma multidão de 75 mil pessoas e tendo honrarias como herói nacional e sendo declarado um dia de luto em todo país pelo imperador Selassie, contudo deixou uma mensagem de perseverança, vontade e talento!

Douglas da Silva Aleixo, Advogado, Licenciado em Filosofia e
 entusiasta do esporte. Colaborador do Jornal PODIUM

Nenhum comentário:

Postar um comentário