sexta-feira, 27 de março de 2020

Ângela Venâncio tem muita história no basquete

Nome: Ângela Maria Venâncio
Apelido: Dusamba
Idade: 50
Esporte: Basquetebol

Como começou a praticar?
- Passei por várias modalidades na infância e por último me identifiquei com o basquete, através de uma professora de Educação Física Dona Isabel.
Éramos adolescentes procurando um futuro melhor. Não contei com incentivo dos pais, éramos muito pobres, como hoje os pais querem que os filhos ajudem no orçamento de casa e não os julgo por isso. 
Comecei um pouco tarde para esporte, 16 anos. Depois de ter escolhido o basquete, fui contemplada nos Jogos Escolares, entre 15 meninas, por nada mais nada menos que Hortência de Fátima Marcari Oliva para ingressar a equipe Juvenil da Prudentina.

A primeira competição:
- Foi um Campeonato Paulista, inesquecível (!) me senti realizada, pois comecei em uma equipe Campeã Paulista onde tínhamos jogadoras de referência como Hortência, Vânia Hernandes, Bervelly entre outras e fizemos a preliminar do adulto com a Prudentina já lotada... tempos áureos do basquete feminino.

As competições:
- Bem minha vida sempre foi uma caixinha de surpresa, logo após esse campeonato onde ficamos em 3º lugar, fui promovia para a equipe adulta - um sonho.... treinar com Hortência, aprender com ela, viver realmente o basquete e de lá pra cá só títulos Nacionais, Paulista e interclubes ( Internacional).

Agradecimento?
- Ficaria aqui falando agradecendo inúmeras pessoas, mas duas coisas foram fundamentais para eu ter chegado onde cheguei. Primeiramente na professora de Educação Física que sempre acreditou no meu potencial e a Deus por ter me dado essa oportunidade.

Qual a maior alegria?
- Ter vencido na vida.

Decepção ou frustração?
- As vezes vejo coisas e ouço principalmente aqui em Varginha que me magoam, acho que as pessoas esquecem muito rápido de quem esteve ao seu lado ... Mas tudo bem, vida que segue né.

Perspectivas para o futuro no esporte?
- Bem faço um trabalho voluntário aqui em Varginha pela Secretaria de Esportes ( SEMEL) e isso me faz bem, muito atletas já passaram por mim e conseguiram chegar a um objetivo que propuseram em suas vidas. Espero ainda fazer muito por outros, levo comigo um pensamento: se nada der certo, estou acrescentando na vida deles e os tornando grandes cidadãos.

Mensagem:
- Bem, amo o que faço e até hoje continuo jogando Master, jogo por São Paulo (UVB) onde também coordeno a equipe 50+ e também ainda sirvo à Seleção Brasileira na faixa etária do 45+ que é sempre um orgulho para mim.
No mais é vida que segue.

LINK

Nenhum comentário:

Postar um comentário